Mobilidade dos utilizadores e analítica dos dados – Como aproveitar ambas?

A mobilidade dos utilizadores, juntamente com a Internet of Things, o Big Data e a Cloud são cada vez mais estratégicos para o sucesso das empresas, mas criam também novos desafios: Como garantir a máxima experiência, desempenho e segurança no acesso à informação? No artigo de hoje procuramos a resposta.

 

A mobilidade dos utilizadores como vantagem competitiva

A capacidade de trabalhar em qualquer lugar com a mesma produtividade, segurança e experiência habituais num escritório é uma exigência crescente. As TIC precisam de estar preparadas para responder a um mundo permanentemente conectado de forma a que as empresas e as suas equipas consigam aproveitar as vantagens competitivas proporcionadas pela mobilidade. É essencial assegurar formas simples, eficazes e inteligentes de comunicação e interação quer com o utilizador interno – o colaborador, quer com o utilizador externo – o cliente, fornecedor ou parceiro. É aqui que entram as soluções de Colaboração e Experiência do Utilizador, que devem ser adaptáveis a qualquer local de trabalho, perfeitamente integradas com os processos operacionais e de negócio existentes e em plena harmonia com as necessidades dos vários stakeholders, para que se atinja os níveis de adoção, o retorno do investimento e os benefícios desejados:

  • Informação sempre disponível – Acesso seguro à rede, aos sistemas, às aplicações e aos dados em qualquer lado, a qualquer momento e através de qualquer equipamento;
  • Processos mais ágeis – Com as ferramentas de gestão e comunicação adequadas, as empresas conseguem agilizar e otimizar os processos de trabalho, e fomentar a colaboração e o trabalho em equipa;
  • Produtividade e rentabilidade – A mobilidade otimiza a gestão do tempo pessoal e profissional, e torna os colaboradores mais motivados e eficientes;
  • Clientes mais satisfeitos – Um serviço mais próximo e ágil, com menos etapas e burocracias, é valorizado pelos clientes e potencia maior fidelização e recompra;
  • Redução de custos e de desperdícios – A alocação mais eficaz de recursos e a redução do tempo e das despesas de deslocação permite ganhos muito significantes.

 

Os desafios da mobilidade

Um trabalhador com um smartphone e um pacote de dados não é um trabalhador móvel. Se não conseguir aceder permanentemente à informação que necessita, trabalhar de forma colaborativa ou desempenhar todas as suas tarefas com recursos digitais, nunca conseguirá aproveitar em pleno as vantagens. Tudo isto implica não só uma alteração na forma de gestão, mas também da infraestrutura de TI. Neste campo existem vários desafios associados à mobilidade dos utilizadores:

  • A segurança e o controlo de acessos são críticos não só na rede, mas também nos equipamentos, aplicações e soluções colaborativas, remotas e integradas. Neste campo é importante investir em soluções NAC (Network Access Control) que permitam saber “quem, onde, como, quando e o quê”;
  • Deve ser definida uma política de acesso a workloads que garanta que o utilizador mantém o nível de acesso e experiência independentemente do local onde esteja “logado” e uma política de segurança que siga o utilizador independentemente do local e equipamento pelo qual se está a ligar (wired ou wireless);
  • Para que tudo funcione como previsto em termos de desempenho e segurança, há que ter um controlo apertado, uma gestão central e uma visibilidade completa das aplicações, padrões de utilização, e ocupação de circuitos. Só assim é possível agir preventivamente, otimizar o trabalho de quem gere a infraestrutura e assegurar a sua robustez, rapidez, proteção, estabilidade e escalabilidade ao longo do tempo.

 

Analítica é chave para o sucesso

Apesar dos benefícios associados à mobilidade dos utilizadores serem inquestionáveis, só podem ser potenciados na prática quando acompanhados de soluções que permitam recolher, analisar e extrair valor dos dados que ela gera, e assim tomar-se decisões fundamentadas e adequadas à especificidade da infraestrutura e do negócio. Quantos acessos à rede existem a cada momento? Qual a sua velocidade? Quantos utilizadores estão online? Que soluções de videoconferência estão a ser usadas e com quantos colaboradores? Qual o espaço ocupado pelos ficheiros da empresa? Que aplicações são acedidas via web? Quanto tempo demora o download de documentos pesados? O que cada utilizador tem instalado nos seus equipamentos? Quem tentou entrar nos sistemas de forma ilícita?

Nunca se esqueça que a analítica de dados é considerada o novo “petróleo”. Apenas combinando a mobilidade e a sua analítica se conseguem infraestruturas mais seguras e de alto desempenho, uma visibilidade end-to-end e uma atuação atempada face à situação a cada momento.

 

A oferta de mobilidade e analítica da Warpcom insere-se nas unidades de Networking & Infrastructure, e Collaboration & Customer Experience, contemplando soluções dos principais players do mercado, bem como serviços avançados de diagnóstico, consultoria, implementação e suporte.

Entre em contacto connosco e conte com o nosso apoio para desenhar as soluções de mobilidade, infraestrutura e analítica de dados mais indicadas para a sua realidade.

Artigos Relacionados

Categorias

BlogNew

EbooksNew

MediaNew

Warp InfoNew

Receba todos os conteúdos da Warpcom!

Artigos relacionados

C-DAYS 2022

C-DAYS 2022

Evento: C-DAYS Cibersegurança 2022 Local: Centro de Congressos do Estoril Data: 7 a 9 de Junho de 2022 Link:...

Jornadas 2022 da FCCN

Jornadas 2022 da FCCN

Evento: Jornadas FCCN 2022 Local: Instituto Politécnico de Viseu Data: 31 de Maio a 2 de Junho de 2022 Link:...